08 de Setembro - Dia Mundial da Alfabetização (ÁUDIO)

| AGENCIA SENADO/TERRA


Foto: Reprodução

O Dia Mundial da Alfabetização é celebrado em 8 de setembro, mas o Brasil ainda tem muitos desafios na área. Pelo menos 11 milhões de brasileiros adultos não sabem ler nem escrever, fato lamentado pelo presidente da Comissão de Educação, senador Dario Berger (MDB-SC).

Mais informações com o repórter Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

O Dia Mundial da Alfabetização, comemorado no dia 8 de setembro, foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) através da UNESCO, instituição criada para buscar reduzir os números de analfabetismo em todos os países do mundo.

São considerados analfabetos aqueles que não sabem ler ou escrever e também os que somente sabem escrever o nome. Ser alfabetizado, no sentido amplo, é importante para ter acesso a uma rede de conhecimentos e fazer valer o seu direito.

Cidadania
Ser alfabetizado plenamente garante o acesso à cidadania. Ter acesso ao conhecimento permite que as pessoas conheçam quais são os seus direitos e tenham melhores oportunidades de trabalho. Segundo a Unesco, a educação é “o melhor investimento que as nações podem fazer para construir sociedades prósperas, saudáveis e igualitárias”.

Índices
Durante a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilios (Pnad), em 2011, constatou-se que no Brasil a taxa média de analfabetismo é de 8,6%. No Nordeste esse índice quase dobra, subindo para 16,9%. Na Bahia, a situação não é tão diferente: a média é de 14%.

Uma categoria desse grupo que causa grande preocupação são os analfabetos funcionais. Para o IBGE, são aqueles com 20 anos ou mais que passaram até quatro anos na escola. Porém, especialistas na área consideram analfabetos funcionais aqueles que não são capazes de interpretar um texto, que não domina a habilidade da escrita.

Campanhas para a Alfabetização
Uma matéria publicada no site do Terra mostra que o ano de 2012 encerrou a Década das Nações Unidas para a Alfabetização, coordenada pela Unesco, que lançou a campanha “Alfabetização como Liberdade”. Em 2005, o órgão lançou a Iniciativa de Alfabetização para o Empoderamento. O objetivo da Educação para Todos – parte dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio lançado pela ONU em 2000 -, de aumentar para 50% os níveis de alfabetismo até 2015, é o objetivo geral para Década da Alfabetização.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE