Advogada é vítima de injúria racial no show de Belo em Campo Grande

"Olha para você, se enxerga", ouviu Juliana Aparecida Silva de Souza na madrugada de domingo (3)

| CAMPO GRANDE NEWS


A advogada campo-grandense Juliana Aparecida Silva de Souza, de 31 anos, procurou a Polícia Civil nesta segunda-feira (4) após ser vítima de injúria racial durante o show do cantor Belo, realizado na madrugada de domingo (3), em Campo Grande.

No documento, obtido pelo Campo Grande News, a servidora pública Suzy Meire Velasques, 49 de idade, teria lançado um copo de bebida alcoólica contra uma terceira pessoa. No entanto, o líquido atingiu Juliana, que questionou a atitude da autora do fato.

Em certo momento, Suzy Meire teria empurrado Juliana, que pediu para não ser tocada. Em resposta, a servidora teria gesticulado com as mãos no antebraço, para falar da cor de Juliana, com os dizeres: 'Olha para você, guria, se enxerga'. Segundo o boletim de ocorrência, a cena se repetiu outras duas vezes.

O grupo de amigos de Juliana presenciou o ocorrido e chegou a chamar os seguranças do evento, no entanto, Suzy Meire evadiu-se do local. (Veja o vídeo acima)

O outro lado - A servidora de Ribas do Rio Pardo confirmou o desentendimento, mas negou que tenha feito um comentário racista. Suzy Meire alegou não ter conhecimento do boletim de ocorrência e preferiu não comentar o caso.

Já a assessoria do cantor Belo informou, por meio de nota endereçada a toda a imprensa, de que não teve conhecimento da denúncia. “O artista não compactua com qualquer atitude deste porte ou de qualquer outro que possa ferir a integridade física e moral de outro ser', finaliza o texto.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE