Moradores de seis bairros reclamam de água suja saindo das torneiras em Corumbá

Parte da cidade estaria com problemas no fornecimento há aproximadamente dois meses

| ANA PAULA CHUVA / CAMPO GRANDE NEWS


Há aproximadamente dois meses moradores dos bairros Dom Bosco, Padre Ernesto Sassida, Centro, Universitário, Arthur Marinho e Popular Nova, em Corumbá, cidade a 428 quilômetros de Campo Grande, estão sendo abastecidos com água suja. Alguns, inclusive, relatam problemas de saúde.

Nas redes sociais, os relatos são diversos e segundo os moradores, por conta da situação, muitos têm comprado água mineral, principalmente para evitar que as crianças consumam a água de cor amarelada que vem saindo das torneiras.

Ao Campo Grande News, um morador do Bairro Padre Ernesto Sassida, que não quis se identificar, contou que chegou a pensar que o problema era na caixa d’água dele e comprou até um filtro para colocar na torneira.

“Eu limpei a caixa d’água, mas continuou vindo suja. Pensei então que pudesse ser de alguma limpeza de reservatório da Sanesul, mas ainda estava estranha a coloração da água. Acabei comprando um filtro para poder tomar água em casa', disse o homem.

Assim como ele, Lauri Borges está passando por problemas com o fornecimento de água desde o final de abril. Segundo ela, o bairro onde mora passou por desabastecimento e desde quando voltou a ser fornecida, a água está com “cor amarelada'.

“Eu reclamei, porque faltou água e quando voltou, veio amarelada, mas desde aquele dia, não voltou ao normal mais a água. Eu tenho uma caixa d’água de 500 litros suja por conta dessa situação', declarou Lauri.

Além deles dois, diversas pessoas registraram reclamações, inclusive, de problemas de saúde por conta da água suja, nas redes sociais. Os relatos são de dores no estômago, enjoos, vômitos e diarreias.

“Aqui em casa, todos passamos mal. A água está turva e com um gosto estranho', diz um dos comentários. “Quase morro de tanta dor no estômago, diarreia e náuseas. Meu filho também sofreu com febre e dor no estômago', relata outra moradora em rede social.

A reportagem entrou em contato com a concessionária de água Sanesul, mas não teve retorno até a publicação da reportagem.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE