Tarifa de ônibus na 2ª maior cidade de MS cai para R$ 3,25 a partir desta quarta

Novo valor na tarifa do transporte coletivo, em Dourados, passa a valer a partir desta quarta-feira (11)

| ADRIANO FERNANDES E HELIO DE FREITAS / CAMPO GRANDE NEWS


Prefeito Alan Guedes (PP) diante da placa com o novo valor da tarifa de ônibus, em Dourados. (Foto: Divulgação)

A tarifa de ônibus em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande terá redução de R$ 3,50 para R$ 3,25, a partir desta quarta-feira (11). A proposta de lei nº 10/2022, que reduz em R$ 0,25 a tarifa de transporte coletivo do município foi aprovada na Câmara Municipal com 19 votos favoráveis nesta segunda-feira (9) e sancionada hoje (10), pelo prefeito Alan Guedes (PP).

“Estou muito feliz com a aprovação do projeto, que será um benefício, primeiro para o usuário comum que usa o transporte público para ir para o trabalho, mas também para o estudante, para as empresas que utilizam o vale transporte para os funcionários, todos terão mais economia e isso em um período que estamos vendo o aumento do combustível, nós em Dourados estamos reduzindo e teremos a menor tarifa do Centro-oeste', ressaltou Alan.

Em contrapartida à redução a prefeitura de Dourados irá conceder subsídio temporário à empresa responsável pelo serviça, a Viação Dourados, com o intuito de amenizar os impactos pós-pandemia. O subsídio, que se dará na modalidade de aporte de recursos financeiros à empresa concessionária de transporte público coletivo urbano, terá o valor limitado de R$ 380 mil por mês e será concedido pelo prazo de 10 meses, até o 28 de fevereiro de 2023.

A Viação Dourados tem uma frota composta de 52 ônibus circulando na cidade para atender a população douradense e a estimativa da chegada de quatro novos veículos que foram adquiridos. Atualmente são 18.500 passageiros que utilizam o transporte coletivo em Dourados diariamente.

A diretora-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), destacou que só foi possível desenvolver o projeto graças ao trabalho de muitos colaboradores da gestão. “Foi um trabalho de equipe com a colaboração de muitos que sonharam e acreditaram, além da disponibilidade financeira e o amparo legal. Foram 10 meses conhecendo a realidade de outros municípios e participando do fórum nacional de mobilidade para que hoje fosse possível essa proposta na redução da tarifa', comenta.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE