Novela: 10 coisas que tornariam `Pantanal´ bem mais sul-mato-grossense 

| MIDIAMAX/LEANDRO MARQUES


Comitiva Pantaneira, Ilustrativa (Foto: @visitmsoficial / Alexis Prappas)

Não há como negar, o grande desafio de recriar um clássico da dramaturgia nacional está dando muito certo! Um dos maiores fenômenos da televisão na década de 90, a nova versão da novela ‘Pantanal’, produzida pela Rede Globo, caiu perfeitamente no gosto do público, crítica e fãs raízes da obra de Benedito Ruy Barbosa.  

Desafio ousado, já que a faixa de horário já vinha patinando em audiência, fora a ação da pandemia que obrigou a emissora a reprisar alguns de seus folhetins mais populares. Com o retorno das novelas inéditas, a nova produção tem mostrado a que veio, bombando em audiência e engajamento nas redes sociais. 

Com a novela no ar, ligar a TV é como se fosse abrir uma janela, pois podemos ver nossos costumes e tradições na principal emissora do país. Lá estão nossas rodas de viola, o tereré, nossas paisagens... Mas será que não estão faltando algumas coisinhas pra novela ficar mais sul-mato-grossense do que ela já é? 

Selecionamos 10 sugestões despretensiosas e bem humoradas para dona Rede Globo analisar e usar, vai que cola!    

1 – DO SUL! 

Entre as tradições que não deixamos de lado é reforçar que o nosso Estado tem nome e 'sobrenome', aqui é Mato Grosso DO SUL! Mesmo o texto confirmando que a história se passa em terras sul-mato-grossenses, a própria imprensa e algumas as pessoas ainda cometem esse equívoco, confundindo os estados. Nosso querido autor, Bruno Luperi, poderia incluir uma cena de alguém chamando nosso MS de 'Mato Grosso' e ter alguém completando com um “do Sul' bem saboroso. Poderia ser até o velho Eugênio, personagem de Almir Sater, responsável por receber os turistas e visitantes em nosso bioma. 

  2 – Menos “ARA' e mais “EITA PÊGA' 

A expressão “Ara' aparece na maioria dos textos dos personagens pantaneiros, sim faz parte do vocabulário local, mas existe outra expressão que imprime muito mais o nosso jeitinho “Leôncio' de ser. Eita Pêga é hit, frase curta e impactante que pode ser usado de diversas formas e interpretações. Expressão de surpresa ou espanto, que poderia ser muito mais aproveitada na novela atual, que já eternizou o “larga mão', desde a versão original.  

  3 – Paraguaios, bolivianos, indígenas 

Nossa miscigenação é tão grande que é um assunto à parte, pois também temos muitas influências dos nossos hermanos de fronteira e dos povos indígenas locais. Portanto, ter a participação de personagens com essa identidade só fortaleceria nossa cultura, pois os povos fronteiriços e indígenas carregam em si muita da cultura que vivenciamos. Fora o sotaque que é muito legal! 

  4 – Um personagem corumbaense  

Não seria demais se tivesse um personagem nascido em Corumbá? Com o sotaque acentuado, os ésses e xis puxados, daquele jeito de falar gostoso e divertido que só os corumbaenses têm. Seria sucesso com certeza, pois carisma, alegria, o sotaque e uma das mais ricas culturas do MS, a gente vê de sobra em Corumbá. 

 5 – Falando em sotaque...   

... a Rede Globo tem um sotaque que é só dela, tem o baianês da Globo e o baianês dos baianos, por exemplo. Alguns atores estão colocando mais tinta nas falas e arrastando no sotaque, imprimindo o “caipirês' de outros estados do Brasil. Nossa prosódia tem suas características e identidades, seria mais orgânico se alguns dos atores bebesse mais dessa fonte do que de outras, nossa Brasil é gigante e tem muitos sotaques a se descobrir, um deles é o nosso. 

  6 – A muda é de Campo Grande? 

Misteriosa, desconfiada, vingativa e de poucas palavras, a personagem Muda da novela poderia bem ser uma vizinha sua de Campo Grande... Apesar de não ser uma regra, muito campo-grandense se faz de muda para não dar nem um rápido bom dia. Isso é na academia, do trânsito, no trabalho... Sempre tem alguém para deixar os “emocionados' no vácuo. 

AH, a personagem Muda, interpretada hoje por Bella Campos, é paranaense. 

7 – Delinha, a onça do Pantanal!!! 

Nossa Rainha, nossa artista amada, idolatrada, salve, salve, era a melhor pessoa para nos representar nas cenas de festa e cantoria... Dona de um acervo musical gigantesco e maravilhoso, nosso patrimônio artístico, Delinha seria um convite certeiro e emocionante para todos de MS. Sua participação emocionaria todo sul-mato-grossense que ama e respeita o legado de nossa maior artista.   

8 – Chipa 

Que a Filó é uma cozinheira de mão cheia a gente sabe, tanto que os pratos da personagem dos anos 90 fizeram tanto sucesso que a atriz Jussara Freire lançou um livro de culinária com suas receitas. Hoje vivida por Dira Paes, ainda não vimos uma travessa de chipa quentinha, saindo do forno, fazendo a alegria da peonada. Hmmm, deu vontade só de imaginar. 

  9 - Rolês bobos e gostosos em Bonito, Aquidauana, Jardim... 

Se a Guta descobre que não muito longe da fazenda de seu pai tem verdadeiros paraísos naturais, ela não ficaria passando calor só por lá. Nosso Estado é quente por natureza, pois então, nada melhor que se refrescar nas águas de Bonito, se encantar com a beleza de Bodoquena, passear pelas ruas históricas de Corumbá, enfim... conhecer outros lugares para entender que de belezas naturais, estamos muito mais que bem servidos! 

  10 - Zé Leôncio na Expogrande 

O Rei do Gado do MS, com fama que já cruzou a linha da Boa Esperança, o sr. José Leôncio teria muito a faturar na mais tradicional feira de agronegócio do Estado. Já pensou ele depois de ganhar rios de dinheiro nos leilões, dando uma esticada nos shows de Thiaguinho, do Luan Santana, Alok e afins. Ia ser épico!! 

E na sua opinião, o que mais que poderia rolar na novela que a deixaria ainda mais Pantaneira do MS? 



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE