Escolhidos por sorteio, 200 medidores de energia são recolhidos para perícia

Relógios recolhidos sserão periciados por uma equipe técnica da USP (Universidade de São Paulo)

| JHEFFERSON GAMARRA E ADRIEL MATTOS / CAMPO GRANDE NEWS


Medidores recolhidos foram escolhidos pro meio de sorteio (Foto: Divulgação)

Deputados aprovaram nesta quinta-feira (5), orçamento de R$ 72 mil para a contratação de equipe técnica da USP (Universidade de São Paulo) periciar 200 medidores de energia do Estado. As residências que terão relógios recolhidos foram escolhidas por sorteio e a coleta começou na manhã de hoje.

O requerimento de aprovação do recurso para dar seguimento aos trabalhos da comissão foi apresentado durante a sessão pelo relator da CPI, deputado Capitão Contar (PRTB), que argumentou que a medida será “essencial para o desenvolvimento dos trabalhos da CPI'.

A CPI da Energisa foi instaurada em novembro de 2019 na Assembleia Legislativa com o objetivo de apurar irregularidades no sistema de medição de energia elétrica e na realização de leitura de consumo. O requerimento para abertura da comissão parlamentar de inquérito foi apresentada pelo deputado estadual Felipe Orro (PSDB).

Em nota, a Energisa, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica em grande parte do Estado, informou que durante todo o processo sempre esteve aberta ao diálogo para prestar as informações necessárias à sociedade e segue atendendo os pedidos dos representantes da comissão e acompanhando a retirada dos padrões de energia que serão enviados para análise.

“A Energisa é uma empresa que trabalha a favor da ética e da transparência e reitera que adquire apenas medidores homologados pelo INMETRO, único órgão credenciado em todo o país para aferir as condições metrológicas e técnicas dos equipamentos, em conformidade com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL)', finalizou a empresa.



Comentários