Deputados comemoram 1º dia de sessão aberta ao público após 2 anos de pandemia

Parlamentares destacaram democracia e "brilho da participação da população" referindo-se ao retorno do público

| CAROLINE MALDONADO E ADRIEL MATTOS / CAMPO GRANDE NEWS


Deputados em sessão ordinária hoje (Foto: Divulgação/ALMS)

Nesta terça-feira (3), os deputados estaduais finalmente puderam voltar a sessão com público em plenário, após dois anos de portas fechadas devido a pandemia de covid-19. Ontem (2), a Assembleia Legislativa voltou a receber visitantes. Os parlamentares comemoraram o retorno, apesar de demonstrarem certa preocupação com a pandemia.

Por precaução e para facilitar que deputados participem das sessões mesmo estando em cidades do interior, ainda será permitida participação remota, conforme o presidente da Assembleia, deputado Paulo Corrêa.

Apesar de comemorar o retorno, Corrêa lamentou as perdas que a pandemia trouxe, referindo-se às mortes ocorridas nesse período. Ele explicou que as sessões ordinárias de terça, quarta e quinta-feiras também serão mais rápidas a partir de agora para agilizar os trabalhos.

“Estamos comemorando a vida, trazendo de volta o brilho da participação dos deputados e da população. Reduzimos o tempo do pequeno e do grande expediente. O grande era de dois tempos de 30 minutos e passou a ser de dois de quinze minutos. O pequeno era de 30 minutos e passou a ser de 15 minutos', detalhou Corrêa.

Em ano eleitoral, muitos deputados devem ter agenda corrida na disputa por outros cargos. Sobre o quórum, termo usado para se referir a quantidade mínima de parlamentares presentes para que uma sessão ocorra, o presidente da Casa disse que é de responsabilidade de cada um.

“Os deputados têm que estar presentes e se não puderem têm que participar remotamente', disse.

Entre os projetos importantes a serem votados neste ano, estão previstos o da revisão do teto de gastos do Governo do Estado e o da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Até julho deve ser votado o projeto do orçamento, mas os deputados ainda aguardam o envio pelo Governo do Estado para avaliar o texto.

Entre os empolgados com o retorno da população no plenário, o deputado Paulo Duarte (PSB) brincou sobre os anos em sessões remotas.

“Essa volta sinaliza que estamos superando a pandemia, se Deus quiser. Sessão virtual, como se diz em Corumbá, é mais sem graça que dançar com a irmã em festa. O parlamento tem que ter presença da população', comentou Duarte.

Pedro Kemp (PT) fez questão de destacar que o presencial é importante em função da participação do público.

“A essência da democracia é a participação popular. É complicado garantir isso de portas fechadas. A população tem que estar fiscalizando. O fim da pandemia deve trazer normalidade', disse o petista.

Passou por lá para cumprimentar os deputados, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Rocha. “Vim ver os amigos e companheiros, porque acaba não dando tempo de irem ao gabinete. Estamos voltando a vida normal. O presidente tomou uma boa decisão de manter o sistema híbrido, porque a pandemia não acabou', disse Rocha.



Comentários