Sem acreditar, amigos e familiares se despedem de jovem assassinado a tiros em bar

A mãe de José viu presenciou o crime

| MIDIAMAX/THATIANA MELO


(Reprodução)

Ainda sem acreditar é que amigos e familiares prestaram homenagens a José Wendely da Silva Carneiro, de 21 anos, assassinado na manhã deste sábado (30), na cidade de Jardim, a 239 quilômetros de Campo Grande. José foi assassinado a tiros, em um bar da cidade.

Em uma das postagens, um amigo diz, “Poxa irmão porque tudo isso até agora a ficha não caiu ainda como isso foi acontecer sentirei tanto sua falta meu mlk só nós mesmo sabia das nossas alegrias quando se encontrava na vila e agora essa notícia que Deus te receba de braços abertos agora vc virou um anjo sempre lembrarei de vc meu mano só resto as lembranças boas, saudades eterna descanse em paz.'

“Descansa em paz meu menino, ou lembrar de você todos os dias da minha vida, eu só tenho a agradecer a Deus por ter me dado sua amizade, obrigado por tudo mesmo, pelos conselhos, pelos roles, pelas nossas conversas, brigado por tudo meu amigo. Descansa em paz, hoje você virou uma estrelinha, eu e muitas pessoas amamos muito você! Nosso Eterno Zé.', diz outra postagem de uma amiga.

Em uma das homenagens, a namorada de José o descreve como uma pessoa de bom coração, e que ajudava a todos, “Sempre vivia sorrindo, e contagiando todos!!! quando aparecia alguma dificuldade ou prova você olhava pra mim e dizia eu e você juntos vamos passar por tudo esses b.o e ficarmos recuperados, tanta coisa que a gente já viveu juntos!!! Tantos planos né minha vida!!!'.

Mãe viu filho sendo morto

A mãe de José Wendely  acabou presenciando o assassinato do filho pela janela de sua casa. Ele foi morto a tiros, em um bar da cidade. Testemunhas contaram que tanto José como a outra vítima de 18 anos, que foi ferida e socorrida até o hospital da cidade, estavam em um bar quando o autor chegou em uma motocicleta e fez os disparos.  Tanto executor dos tiros como o comparsa que pilotava a moto foram reconhecidos. Do local, a polícia recolheu seis cápsulas deflagradas de pistola 9mm, além de três celulares. Os autores fugiram em seguida e não foram localizados. Não há informações sobre a motivação para o homicídio.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE