Agência antidrogas desmonta bases de produção de maconha na fronteira

Cinco caminhonetes, um Jeep e 11 toneladas da droga foram apreendidos perto de Pedro Juan Caballero

| CAMPO GRANDE NEWS


Agente da Senad em barraco usado para armazenar maconha (Foto: Divulgação)

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai descobriu outro importante centro de produção de maconha na fronteira com Mato Grosso do Sul. Na manhã desta sexta-feira (29), os agentes especiais chegaram a duas bases logísticas do narcotráfico no distrito de Cerro Corá, a 30 quilômetros de Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma rua de Ponta Porã (MS).

Em áreas de difícil acesso, os traficantes mantinham acampamentos para colher e processar a maconha. Pelo menos 11 toneladas da droga já pronta para o consumo e ainda secando ao sol foram destruídas. Cinco caminhonetes e um Jeep foram apreendidos (vídeo acima).

Treinada e equipada pelo DEA dos Estados Unidos, A Senad tem ampliado as investidas contra produtores de maconha na faixa de fronteira com Mato Grosso do Sul tendo como principal objetivo aniquilar as finanças das quadrilhas. Entretanto, as apreensões aumentam ano a ano.

Na operação de hoje, os agentes chegaram primeiro a uma lavoura com dois hectares ocupados com maconha, onde 1.639 quilos da erva picada foram destruídos. Em outro ponto, a Senad chegou à base logística de transporte.

Seis veículos foram apreendidos – uma caminhonete Nissan Frontier, uma Mitsubishi, uma Ford F350, um Jeep, uma caminhonete Fiat Toro e uma picape Volkswagen Saveiro Cross. No mesmo local foram encontrados e destruídos 3.404 quilos de maconha.

Levando em conta que os dois hectares ocupados com roças de maconha produziriam pelo menos seis toneladas, a Senad afirma o montante de droga destruído hoje soma 11 toneladas – prejuízo de 300 mil dólares aos narcotraficantes.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE