Combustível volta a subir e postos no interior vendem gasolina a mais de R$ 8

Em Camapuã, preço já de R$ 8,20 em alguns revendedores; alta do etanol tem influenciado também a gasolina

| CAMPO GRANDE NEWS


Em posto no interior do Estado, litro da gasolina é vendido a R$ 8,20. (Foto: Marcos Maluf)

Os preços da gasolina têm voltado a subir e, em municípios do interior de Mato Grosso do Sul, postos já vendem o litro deste combustível por mais de R$ 8. É o caso de três revendedores em Costa Rica, a 326 quilômetros de Campo Grande, que praticam os maiores preços verificados nesta quinta-feira (28) pela reportagem.

Os postos Ferrato (R$ 8,20), na Avenida José Ferreira da Costa, e Costa Rica (R$ 8,20), na Rua Marechal Floriano Peixoto, são os com valor maior. Na mesma cidade, o Posto Baús (R$ 8,05), na rodovia MS-306, também cobra valor acima dessa faixa. Em 10 de março deste ano, também em Camapuã, o Posto Trevo chegou a vender o litro por R$ 8,62.

Na região central de Aparecida do Taboado, a 458 quilômetros da Capital, o Posto Chama vende o litro por R$ 8,08, na Avenida Presidente Vargas.

Em Camapuã, leitor encaminhou foto do Posto Tapajós (R$ 8,04), na Rua Pedro Celestino, que é um dos que cobra valor alto - a reportagem confirmou o preço na manhã de hoje, a partir da sugestão encaminhada por meio do canal Direto das Ruas. Na mesma rua, o Posto Real vende por R$ 7,89.

O diretor executivo do Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes) do Estado, Edson Lazarotto, afirmou que o fator que mais tem feito com que haja preços como este é o aumento do valor do etanol, além de efeitos econômicos ainda impactados pela Guerra do Leste Europeu.

Conforme a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a alta foi maior que a da gasolina no começo do mês. 'O etanol é o principal vilão, pois somente nos últimos 30 dias, subiu mais de 32%. E isso afeta diretamente a gasolina, pois ele tem na sua composição 27%', diz Lazarotto.

Há 10 anos, como mostra levantamento do Campo Grande News com dados extraídos da ANP,  o litro da gasolina era vendido, em média, a cerca de R$ 2,89, nos postos sul-mato-grossenses, quando o salário mínimo era de R$ 622, conforme o governo federal.

No levantamento mais recente da Agência, referente à semanada passada, a média do valor é de R$ 7,35 nas bombas do Estado.

Outros valores - Em Paranaíba, Posto Tradicional (R$ 7,79), na Avenida Três Lagoas, ou o Posto Xavante (R$ 7,79), na Rua Comendador García, se aproximam mas ainda vendem gasolina a preço inferior à casa dos R$ 8.

Em Cassilândia, a faixa é a mesma - o Posto Esplanada, na Avenida Presidente Dutra, vende o litro por R$ 7,80. Já em outros locais, a faixa de preço começa a reduzir, como o Posto Santo Antônio (R$ 7,65) na Rua 31 de Março, em Aral Moreira, ou Posto Petrobras (R$ 7,59) em na Rua Bahia, no Centro de Pedro Gomes.

Em Coxim, Posto Luzitano (R$ 7,49) na Avenida Virginia Ferreira e Posto Faedo (R$ 7,40), no Bairro Piracema, foram os estabelecimentos verificados pelo Campo Grande News.

Por fim, em municípios maiores, como Três Lagoas, a 327 quilômetros de Campo Grande, vende-se litro da gasolina por R$ 7,44 no Posto Atlantic, na Rua João Carrato, e por R$ 7,59 no Posto Avenida da Avenida Doutor Clodoaldo García.

Ontem, na Capital, o maior preço verificado pela equipe de reportagem foi o de posto na Avenida Ministro João Arinos, no Bairro Tiradentes - R$ 7,34 o litro.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE