Coluna do Pigosso: Medo

| ADEMIR PIGOSSO


Ademir Pigosso (Colunista)

MEDO

“Temos medo da guerra nuclear e dessa nova enfermidade que chamamos Aids, mas matar crianças inocentes não nos assusta.” Madre Teresa de Calcutá

Em pleno mês de agosto, que comemoramos o mês vocacional, estamos vivenciando uma semana de incertezas e cenas que nos chamaram a atenção.

Se olharmos para o nosso país, vemos uma guerra do poder pelo poder. Pessoas que foram eleitas ou concursadas para trabalhar em prol do povo, se esquecem e colocam os seus desejos a frente do bem estar comum.

Ao abrir um jornalm ou a página da internet, nos deparamos com a imagem que deixou o mundo perplexo, pessoas em desespero se amontoando dentro de um avião...

Como não se indignar diante de uma cena: a mãe implorando para o soldado que leve seu filho, que tire ele daquele horror, daquela guerra. Uma guerra sem precedentes, com interesse próprio e ódio no coração. Quando essa genitora deu ao guarda o seu bem mais precioso que é o seu filho, deu a ele a difícil tarefa de levar e dar a essa criatura um futuro melhor onde possa reinar a paz. Onde ela tenha a chance de ver o sol nascer e a lua brilhar.

Para que país irá? Onde ficará? Com quem ficará?

Somente o amor de Deus é capaz de entender e dar um final feliz a essa situação. Um povo que briga, um povo que quer o poder somente para se manter no poder.

O ser humano foi concebido num ato mais sublime de amor, foi criado imagem e semelhança de Deus. Ao ser criado, ganhou o paraíso e herdou tudo para si. A guerra não pode e nem deverá ser uma das formas de solução de nossos conflitos, a luta pela paz sempre foi e será a forma mais justa de construir a mesma, seja você um promotor da paz. Reze e peça a Deus, para que os nossos representantes sejam realmente a imagem de nosso criador.

Pense nisso...

Nosso abraço vai para: os vocacionados de nossa cidade.

(Ademir Pigosso)

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Site AconteceuMS



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE