Polícia resgata mulher em situação análoga à escravidão em chácara no interior

Patrão a mantinha há 6 meses fazendo serviços domésticos sem receber qualquer quantia e ainda a agredia

| MIRIAN MACHADO / CAMPO GRANDE NEWS


Foto tirada pela vítima mostra machucado em braço após agressão de patrão (Divulgação/PCMS)

Uma mulher, de 56 anos, foi resgatada nesta terça-feira (4) em situação análoga à de escravidão em uma chácara de Água Clara, cidade a 198 km de Campo Grande. À polícia, a mulher relatou ainda que era agredida pelo proprietário. “Eu vi o demônio na minha frente', disse.

A polícia chegou até a vítima através de uma denúncia anônima. Em seguida foram feitas diligências e constataram a situação na chácara. No local, policias foram recebidos pela mulher que confirmou a denúncia e mostrou fotos de seu braço machucado e do vidro de uma caminhonete quebrado.

Ela contou ainda que o patrão e dono da chácara a mantinha lá há 6 meses fazendo trabalhos domésticos sem qualquer pagamento e que o homem era extremamente agressivo, a xingava. Recente, o homem teve um surto de raiva quebrou o vidro da caminhonete e a machucou no antebraço com uma faca.

Ainda segundo a mulher, o dono da chácara tinha muitos contatos, por esse motivo tinha medo dele a perseguir na cidade, caso fugisse.

A vítima foi resgatada juntamente com seu cachorro de estimação, um Border Collie e ambos foram levados para um local afastado.

O homem, que não estava no local, será investigado pelo crime de redução à condição análoga à de escravidão, cuja pena é de 2 a 8 anos, além do crime de lesão corporal grave, com pena de 1 a 5 anos.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE