Menina conta que era estuprada por medo de irmã mais nova também sofrer abuso

Padrasto estuprador foi preso preventivamente e vai responder por abusos em regime fechado

| CAMPO GRANDE NEWS


Caso de abuso foi registrado na Deam, no último sábado (Foto: Kisie Ainoã)

A adolescente, de 14 anos, que denunciou sofrer abusos do padrasto, de 29, contou à polícia que criou coragem de fazer a denúncia por medo da irmã mais nova também ser vítima do homem. Ele foi preso em flagrante e em seguida foi preso preventivamente.

O caso veio à tona no último sábado (1º), quando o padrasto obrigou a menina a mostrar os seios para que ele tirasse uma foto. De acordo com a adolescente, ele rasgou a blusa que ela estava usando e aí sim fez a foto. Após a situação, ela decidiu contar tudo que estava vivendo para a mãe, e disse que o padrasto abusava dela há oito anos.

Em depoimento, o homem confessou os abusos, mas disse que passava a mão no corpo da enteada por brincadeira, e negou que tenha tido relações sexuais com a adolescente. Os abusos aconteciam sempre na ausência da mãe da menina e foram ficando mais frequentes e perturbadores com o passar dos anos.

Segundo a delegada Fernanda Piovano, plantonista que atendeu a adolescente na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), o padrasto dizia frases libidinosas para a adolescente, uma delas, conforme depoimento da vítima era: “Tô comendo a sua mãe e como você também'.

Em buscas no sistema do Judiciário, a equipe da Deam encontrou contra o padrasto mandado de prisão em aberto em virtude de condenação por estupro. Ele também já havia sido denunciado por estupro antes.

O caso segue em investigação pela DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) por se tratar de crime contra pessoa com menos de 18 anos.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE