Em 30 segundos bombeiro salva vida de bebê engasgada

Menina, que nasceu há apenas 50 dias, se engasgou com leite materno

| ANA OSHIRO / CAMPO GRANDE NEWS


Uma bebê, de apenas 50 dias de vida, foi salva pelo Corpo de Bombeiros na noite desta quarta-feira (21), no bairro Santa Emília, em Campo Grande. A criança havia se engasgado com leite materno e já não respirava quando o socorro chegou.

No vídeo acima é possível ver todo o processo de salvamento através da manobra de desobstrução das vias aéreas. Quem fez a manobra, que salvou a vida da bebê, foi o Major do Corpo de Bombeiros Fábio Pereira de Lima, comandante de socorro.

Em entrevista ao Campo Grande News, o major Fábio explicou que a equipe foi acionada pelo pai da criança, que estava sendo amamentada quando regurgitou o leite e se engasgou. Em estado de choque, o pai ligou para o 193, onde recebeu orientações por telefone, enquanto uma equipe se deslocava até o local.

'Chegamos ao local e o bebê estava no colo de um parente, que tentava fazer a manobra, mas não estava tendo sucesso. Imediatamente peguei a criança nas mãos e comecei a realizar o resgate, ela estava sem respirar e muito pálida. Foi tudo muito rápido, entre 20 a 30 segundos de manobra a bebê expeliu o líquido e voltou a respirar', explicou o major.

Trabalhando no Corpo de Bombeiros há 16 anos, Fábio explica que essa situação é frequente em bebês de 0 a 1 ano, e é importante que pais, familiares e responsáveis pela criança saibam realizar a manobra de desobstrução das vias aéreas, que é específica para bebês e lactantes.

'Se a criança engasgar com algum líquido ou objeto, é só dar cinco pequenos tapinhas nas costas do bebê, como no vídeo do resgate. Se ela não expelir ou não chorar, você vira a criança de frente e, com dois dedos, faz cinco compressões entre os dois mamilos da criança, isso ajuda a expelir o objeto ou liquido, aí vira ela de costas e dá os tapinhas de novo', orientou Fábio.

Para o major, o plantão desta noite foi emocionante, já que essa foi a primeira vez que ele teve a oportunidade de salvar a vida de um bebê dessa maneira, e ainda deu a sorte de ter o resgate registrado em vídeo.

'Quando eu vi as imagens, horas depois do atendimento, me emocionei. Sou pai de uma menina de 6 anos e foi incrível poder contribuir pra salvar a vida do bebê de uma família. É emocionante demais no nosso serviço fazer a diferença e conseguir salvar uma vida assim', contou emocionado, por telefone, no momento que deixava o quartel, na manhã desta quinta-feira (22), após 24 horas de plantão.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE