MS registra ocupação de 98% nas UTIs Covid-19, menor índice da última semana

Quarta-feira (7) registra novos leitos para MS

| MIDIAMAX


Paciente Covid-19 em estado grave em tratamento. - Foto: Reprodução/ Agência Brasil.

Mato Grosso do Sul saiu da lotação máxima e superlotação pela primeira vez nos últimos dias. No início da tarde desta quarta-feira (7), o Estado registra 98,47% de ocupação nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Na última terça-feira (6), MS já apresentava queda de internações, registrando 100% de ocupação. Mas nesta quarta-feira (7), são 581 pessoas hospitalizadas em UTIs do Estado.

Ou seja, existem nove vagas para novas internações. Os dados são do Painel Mais Saúde, da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Assim, o Jornal Midiamax utilizada dados monitorados até às 14h20 para esta matéria.

Também foram incluídos novos 25 leitos UTI para atender pacientes Covid-19 no Estado. De 565 registrados na última terça-feira (6), foram para 590 UTIs existentes.

Já nos leitos clínicos, a ocupação baixou para 67,79%. Assim, 863 leitos estão ocupados, dos 1.273 existentes. Ou seja, existem 410 vagas para internações neste tipo de leito.

Campo Grande continua superlotada com as internações Covid-19. Porém, o índice de ocupação caiu 6%, pois na última terça-feira (6) a cidade marcava 107% de ocupação.

Assim, nesta quarta-feira (7) foi registrado 101,46% de superlotação na Capital. Então, a cidade atende cinco pessoas além da capacidade. São 348 pacientes, para 343 leitos de UTI.

Já os leitos clínicos estão com 78,87% de ocupação. São 497 leitos existentes e 392 deles estão com pacientes Covid-19. Então, sobram 105 vagas para novas hospitalizações.



Comentários