Coluna do Pigosso: Palavras

| ADEMIR PIGOSSO


Divulgacao

PALAVRAS

Durante esta semana, que encerramos a Semana Santa, uma postagem me chamou a atenção, “Nunca vou entender como Deus é Onipotente, Onipresente e Onisciente e mesmo assim o cidadão precisa ir na igreja em meio a uma pandemia pra conseguir falar com ele.”

Veja, quando quero comprar carne, vou ao açougue,

Quando quero comprar bebida vou a uma conveniência,

Quando quero rezar e me encontrar com Cristo vou na igreja.

Então a igreja não é apenas quatro paredes e um teto, Ela é antes de mais nada a Casa de Deus, é nela que encontro conforto, carinho, amor e portas abertas para me receber, mesmo não tendo dinheiro. Nela está exposto o Cristo Jesus vivo, onde vou para conversar com Ele, falar com Ele, pedir concelho a Ele, e dizer a Ele muito obrigado por ter dado a sua vida por mim. Lembrando que se entregou por meus e seus pecados, e muitas vezes continuamos a crucificá-lo diariamente.

A Casa de Deus está preocupada com a pandemia, pois lá é observado todos os protocolos de segurança contra esse vírus. Distanciamento, máscara, álcool e não aglomeração, é a recomendação da Secretaria da Saúde, pois com esses itens, reduziremos a forma de contagio.

Quando falamos de igreja reduzida, ficamos reduzido. A igreja ela tem suas linhas de atuação, muitos irmãos passando necessidades alimentares, vestuário, psicológicas, espirituais e acima de tudo ela é missionária, isso significa estar em todos os lugares, e mais trabalhando para a formação e promoção do ser humano. Como foi trabalhado esse tema em uma Campanha da Fraternidade, “Que todos tenham vida, e vida em abundância.”

As vidas ceifadas pelo Corona Vírus, é um número exagerado, não podemos aceitar de maneira alguma, porém deixar de ir na igreja por causa da pandemia pode ser apenas uma desculpa, desculpa essa que poderá ser difícil justificar pra Cristo no dia do juízo final.

Rezar faz bem pra alma, reze sempre.

(Ademir Pigosso)

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Site AconteceuMS



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE