‘Deputado estadual sempre quer ficar com o Governo’, reclama Dagoberto Nogueira

Declaração de Dagoberto acontece em meio a conturbada relação entre diretório regional e parlamentares

| MIDIAMAX/NYELDER RODRIGUES


Dagoberto Nogueira, deputado federal pelo PDT. (Divulgação, Câmara dos Deputados).

O PDT já se movimenta para as eleições de 2020 com candidatos a vereador nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Apesar desse cenário, o deputado federal Dagoberto Nogueira, presidente regional da legenda, ainda tem o que reclamar: para ele, parlamentares do partido sempre acabam se aliando ao Governo do Estado.

“Até compreendo, mas tenho muita dificuldade. Deputado estadual sempre quer ficar no Governo. Sou deputado federal e não fiz parte do governo do André, do Reinaldo, do Bernal, não no do Marquinhos, isso para a gente ter independência. A última vez foi na gestão do Zeca, por que era o vice”, dispara o deputado.

Dagoberto ainda lembrou dos deputados estaduais que se elegeram pelo PDT recentemente e, depois, saíram do partido. Em 2014, foram eleitos Felipe Orro, Beto Pereira e George Takimoto. Os dois primeiros deputados trocaram de partido e foram para o PSDB, enquanto o último acabou migrando para o MDB.

“Eles não sabem viver sem o Governo, eu consigo viver sem e tenho que dar exemplo por ser o presidente regional do PDT”, conclui. Além disso, o pedetista relembrou a situação do deputado estadual Jamilson Name, atualmente o único do partido na Assembleia, mas foi sucinto. “Ele contrariou algumas indicações do partido”.

Impasse no partido

Após vídeo, Jamilson promete processar Dagoberto por calúnia…

De saída do PDT, Jamilson Name diz que já tem convite de 4…

Vários filiados do partido, como Jamilson e o vereador por Campo Grande, Odilon de Oliveira Jr, já se mostraram insatisfeitos com as orientações do comando regional do PDT, gerando grande impasse. Como existe a fidelidade partidária, ambos continuam filiados a legenda trabalhista para não perderem o mandato.

Recentemente, o PDT também se viu envolto em polêmica após Dagoberto ter enviado suposta carta de expulsão de Jamilson. Tanto o deputado estadual como o vereador afirmam que Dagoberto trata a sigla como se pertencesse a ele.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE