"Morto-vivo", Major Carvalho vira assunto do Fantástico

| NYELDER RODRIGUES E LUCIA MOREL / CAMPO GRANDE NEWS


Mansão que, segundo as investigações, pertencia a Paul Wolter, o nome que o Major Carvalho adotou na Espanha. (Foto: Divulgação PF)

Show da vida – A história cinematográfica do ex-policial militar de Mato Grosso do Sul Sérgio Roberto de Carvalho vai ser contada amanhã no Fantástico. A “carreira' do mega traficante realmente merece rede nacional e já foi contada por outros grandes veículos de imprensa brasileira.

Morto - Conhecido como “Major Carvalho', ele cumpriu pena por tráfico de cocaína aqui, foi morar na Espanha, assumiu a identidade falsa de Paul Wouter, e virou o rei da droga, com direito a moradia em casa de 2 milhões de euros. Quando descoberto pela polícia espanhola, fugiu a forjou a própria morte por covid. Corpo não há, porque a defesa alega cremação.

Vivíssimo - O Campo Grande News já revelou, por exemplo, que mesmo depois de “morto na versão de bilionário', o ex-major segue vivo e cobra 1,3 milhão em aposentadoria negada pelo governo de Mato Grosso do Sul. O Estado contesta o pagamento. Resta saber se o Fantástico vai revelar o paradeiro do “morto-vivo'.

Reincidência - Denúncia enviada à coluna coloca a prefeita interina Vanda Camilo (PP), de Sidrolândia, cidade a 71 Km da Capital, no centro de possível atuação amoral, mais uma vez. Depois de vir à tona tentativa de nepotismo, com nomeação – e posterior recuo – de três parentes na administração municipal, agora a chefe do executivo municipal é acusada de compra de votos.

Como chegou - Eleita a vereadora mais votada da cidade nas eleições de 2020, “Vandinha', como é chamada, foi escolhida pelos colegas vereadores presidente da Câmara Municipal. Como o prefeito eleito, Daltro Fiuza (MDB) está impedido de tomar posse pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), ela, enquanto presidente da Casa de Leis, assumiu o município.

Negociação - Ocorre que conforme informado à reportagem, Vanda articulou com o vereador eleito, Gilson Galdino (Rede), que a apoiasse na votação da Câmara e em troca, dois indicados dele assumiriam secretarias municipais. Eles seriam os atuais secretários de desenvolvimento econômico, Eidison Ferreira de Brito e de desenvolvimento rural e meio ambiente, Antônio Galdino de Oliveira.

Sem privilégios - Defensor do uso da cloroquina no tratamento da covid-19, o vereador Sandro Benites (Patriotas) que, mesmo sendo médico, não deve receber a vacina até o momento.

'Nem quero' - Benites disse que nem quer receber a vacina. 'Nos vamos seguir o plano nacional de imunização. Sem nenhum privilégio'.

Se virou - O PP teve que improvisar para realizar a coletiva de imprensa de seu correligionário alagoado e candidato a presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, nesta sexta-feira (22), em Campo Grande. A sede do partido não é adequada para tal

Cenário - Primeiro, Arthur posou para fotos atrás de uma mesa, em sala apertada, ao lado de lideranças da sigla em MS. Só depois ele foi para a entrevista real, no pátio do diretório e com direito até a churrasqueira no fundo



Comentários