Morre na Santa Casa idoso que matou mulher e depois incendiou casa

Já com prisão preventiva decretada, Vicente Mendes de Campos, 76 anos, morreu na madrugada de ontem na Santa Casa

| CAMPO GRANDE NEWS


Dulci e Vicente, em foto encontrada na casa onde o casal vivia (Foto: Silas Lima)

Depois de 48 dias internado, morreu na madrugada de ontem (16) na Santa Casa, Vicente Mendes de Campos, 76 anos, acusado de matar Dulci da Silva Martinelle, 80 anos, e depois atear fogo na casa onde moravam no Bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande.

O crime aconteceu na madrugada do dia 30 de novembro do ano passado. Dulce morreu por asfixia após ter o imóvel incendiado. Por ter sofrido queimaduras e inalado fumaça, Vicente foi internado em estado grave no hospital sob escolta policial. Ele teve a prisão preventiva decretada por feminicídio enquanto estava na Santa Casa.

Crime - Conforme relatos de vizinhos à policia, Vicente foi encontrado na cozinha da casa após cometer o crime segurando um pano na boca e quando pediram para que abrisse a casa ele se negou e abraçou um botijão de gás.

Ainda segundo depoimentos, um dos vizinhos contou que Vicente começou a andar pela casa com o botijão de gás enquanto balbuciava palavras dando a impressão que queria morrer. Momento em que os vizinhos decidiram acionar o Corpo de Bombeiros e a polícia.

Quando os policiais chegaram no local, Dulci já estava morta. O autor foi atendido pelos socorristas por ter inalado muita fumaça e foi encaminhado para a Santa Casa sob escolta da polícia.



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE