Agredida a tijoladas, mulher morre em Dourados após nove dias de internação

| DOURADOSNEWS / WENDER CARBONARI E OSVALDO DUARTE


Um vídeo mostrando o momento do resgate da vítima foi gravado por populares no dia 11 outubro - Crédito: Reprodução

Morreu na tarde desta quarta-feira (21), por volta das 13h30, no Hospital da Vida, Maricleia Benites, 25, moradora da Aldeia Bororó, localizada na Reserva Indígena de Dourados. 

O caso foi registrado como feminicídio e o principal suspeito, marido da vítima, já foi identificado pela Polícia Civil. 

Maricleia estava internada em estado de saúde gravíssimo desde o dia 11 de outubro após ser resgatada por equipe do Corpo de Bombeiros.

No dia das agressões, um domingo, ela teve discussão com o marido, um homem de 34 anos que teria espancado a vítima usando um tijolo. 

A indígena foi golpeada em várias partes do corpo, inclusive na cabeça e no rosto. Segundo informações colhidas na comunidade onde residia a vítima, o homem também teria usado um facão durante as agressões.

A mãe do suspeito, uma mulher de 48 anos, contou a polícia que o casal brigava constantemente. Além disso, disse que era comum o consumo de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas, o que segundo ela gerava mais discussões. 

A Polícia Civil está investigando o caso para localizar o possível agressor.      



Comentários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE